22 de mai de 2008

LIÇÕES DE FINITUDE

As pessoas já não admitem mais envelhecer e se afastam do contato com essa finitude natural (o que pensam os velhos, suas angústias e seus medos diante da iminência do fim).

A morte deve servir para ressignificar a vida, é preciso passar por todo processo de luto (sofrimento, desamparo,tristeza...) para crescer.

Para a criança concretizar a situação e se enlutar
é importante ser preciso com as palavras e os conceitos usados:

1. Universalidade- todos um dia vão morrer.

2. Não-funcionalidade do organismo -
a pessoa que morreu não sente mais nada,
seu coração parou de bater e existe agora um corpo inerte.

3.Irreversibilidade- quem morre não volta mais.

Quando a criança perguntar, responda objetivamente se foi o suficiente ela avisa,mudando de assunto ou brincando de alguma coisa; senão vai voltar a perguntar, ou vai encenar algo, ou brincar representando sua dúvida.

Os médicos também se angustiam com a morte, não é fácil lidar com falecimentos diariamente. Deve ser um esforço das famílias e das escolas trazer a morte para a vida e naturalizá-la novamente, lidando com isso mais tranqüilamente no dia a dia.

Lucélia Paiva
(Psicóloga, mestrada em Ciências e doutorada)

Fonte:
http://www.sinprosp.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário