6 de mai de 2010

A CASA - VINÍCIUS DE MORAES

Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada

Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão

Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede

Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali

Mas era feita com muito esmero
na rua dos bobos numero zero



Esta canção dirigida para crianças, tem um grande significado.
É uma casa imaginária, portanto não pode ser descrita como uma casa comum.
Cada um tem seu sonho de casa, de vida; neste sonho podemos ser "bobos",
sair do comum, imaginar o que quisermos,
No entanto, construíndo tudo com carinho, dedicação e capricho


A casa será engraçada, dará prazer e não somente abrigo
Terá nossos pertences, nossa identidade
Satisfará todas nossas necessidades
Desde as mais básicas de sobrevivência até as mais íntimas e inenarráveis.


Como estou construindo minha "casa"?
Estou me permitindo ser "boba", dona de meu sonho?
Nesta casa ninguém pode entrar, sem permissão.
Porém tem endereço e quem quiser poderá chegar até ela.
Quem permitirei adentrar minha casa?
Quem quer entrar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário